Alguns pais têm receio de expor seus filhos com necessidades especiais a atividades externas. Mas, você sabia que caminhadas, passeios e aquela ida ao supermercado podem auxiliar – e muito – seu familiar especial? “É o momento em que o jovem passa a se sentir parte da sociedade, trabalhando sua independência e autoestima”, afirma a diretora do Centro Lúdico de Arteterapia Luarttes, Margarete Petri.

Atualmente, o Luarttes é visto como uma organização referência por estimular a interação do especial com a comunidade. Atividades simples e cotidianas podem fazer uma grande diferença no seu desenvolvimento especialmente porque incentivam a autonomia e promovem a integração com o meio em que vivem.

A superproteção dos pais ou familiares, por outro lado, pode gerar medo, dependência e frustração no jovem, que se vê incapaz de tomar suas próprias decisões e desenvolver novas habilidades para a vida social.

Nesse sentido, ao promover oficinas em seu centro de convivência e oportunizar a realização de passeios e viagens, o Luarttes permite que o especial amplie seus horizontes, adquira novos conhecimentos e ganhe autoconfiança para superar desafios e situações diárias.

Entre em contato para mais informações.

CTA-Luarttes-RJ

Write a Reply or Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *